Do início ao fim, amor de mãos dadas!

do-inicio-ao-fim-2

Matéria que apareceu na internet hoje e que me chamou a atenção para dizer algumas palavras. Mas, antes, transcrevo a notícia e informo o link que apareceu no site Vírgula:

Link: Casados por 62 anos, casal morre com apenas 4 horas de diferença

Foto de Melissa Sloan

Foto do casal de mãos dadas antes de partirem. Crédito da foto: Melissa Sloan.

Nem todo casal consegue manter seus votos matrimoniais de “até que a morte nos separe”, mas esse casal cumpriu a promessa de maneira emocionante. Don e Maxine Simpson viveram um casamento de 62 anos que chegou ao fim apenas depois de ambos chegarem ao fim da vida, com apenas 4 horas de diferença – e ainda de mãos dadas.

“Eu sabia em meu coração que isso estava marcado para acontecer. Vovó e vovô viveram juntos e morreriam juntos”, afirma Melissa Sloan, neta e fotógrafa dos últimos momentos de uma linda história de amor.

Há duas semanas, Don caiu e quebrou a bacia. Ele foi levado ao hospital, mas sua saúde só piorava.

Ao mesmo tempo, o câncer que sua esposa estava lutando contra começou a progredir. Vendo que os dois tinham apenas poucos dias de vida, a família os trouxe de volta para casa. Dessa forma, eles ficaram deitados lado a lado em camas separadas. “A vovó acordou e o viu, então ela segurou a mão dele para ele saber que estavam perto um do outro”, afirma Sloan. Pouco depois disso, Maxine faleceu.

Sloan então retirou o corpo de sua vó do quarto e quando voltou para checar a saúde seu avô, ele mal respirava. “Ele se foi com ela, é incrível. É uma história de amor verdadeira”, disse Sloan ao KERO News.

Don conheceu Maxine em uma pista de boliche e se casaram poucos anos depois. Eles viajaram o mundo e adotaram dois meninos pelo caminho.

(Transcrição completa da notícia do Vírgula).

Isso me leva a escrever que ainda há no mundo exemplos de amor. Não é somente sentimento e nem tampouco romantismo somente. Amar é escolher, fazer esforço, lutar, abnegar-se, ter paciência, suportar, conhecer o outro no mais profundo de seu ser e, por fim, caminhar juntos até não poder mais. Isso é amor, que se prova com o tempo e não em ações fugazes e intempestivas. Isso é paixão. Amor é quente e frio. Às vezes amorna e isso é normal, mas logo incendeia-se novamente. Amar é não poder ficar longe mesmo que se odeie temporariamente. Amar é teimar e ficar com a pessoa que descobrimos ser a melhor em todo o mundo.

Vão em paz, Don e Maxine! E obrigado pela força e pelo exemplo!

Amor, Casamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *