Meu “bem querer” é querer o bem de quem amo

meu-bem-querer

Às vezes pensamos no amor conjugal como um bem que merecemos por sermos sempre bons. Bons em não pisar na bola. Bons em fazer o que o outro espera que façamos como obrigação. Entre outras coisas. E, de certa forma, também é isso. Mas, certamente, pode ser muito mais.

O amor entre o casal pode ser bem expresso pelo desejo de bem querer, mas querer o bem do outro. Em desejar que o outro esteja feliz, sentindo-se seguro, calmo e animado ao nosso lado. Independente da situação que o casal atravessa.

Fazer a pessoa com quem nos relacionamos sentir segurança, firmeza e confiança é uma das melhores expressões do amor. Não tem muito romantismo em garantir essas coisas, mas, certamente, há muita profundidade de atitude e de comprometimento. E comprometimento é o que muitas pessoas procuram hoje e não conseguem encontrar.

É preciso viver o romantismo e a paixão do amor conjugal, mas paralelamente é preciso conciliar a firmeza de atitudes que demonstra o quanto realmente queremos bem a pessoa que temos ao nosso lado.

Amor, Relacionar-se

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *